Veja Aqui Os Melhores Vídeos

Loading...

Tradução

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cursos 24 Horas

Rápido e Prático. Fazer Cursos Online é uma forma rápida e prática de aprender. É possível iniciar um curso em qualquer dia, não é necessário apresentar documentos ou participar de processos burocráticos para iniciar as aulas. http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao16205&id=16515.asp Cursos Online com Certificado
Cursos 24 Horas - Cursos Online a partir de R$ 20 ">

sábado, 6 de novembro de 2010

DEUS, ele não faz diferença entre pessoas.


Fiquei pensando essa semana sobre o quanto somos falhos sobre nossa acepção no tocante ao próximo. Pelo menos, eu sou! E fico entristecido quando, olhando ao meu redor, percebo que sempre estou escolhendo em preferência alguém em detrimento de outrem. Principalmente, e o que mais me incomoda nisso, eu sendo um cristão não deveria fazer acepção, ou diferença entre pessoas, tal como Deus não o faz.

Isso muito me incomoda. O quanto somos rápidos em determinar os padrões, os estilos em que os outros se enquadram. Quando julgamos feio ou bonito, certo ou errado. E não o fazemos por que queremos ajudar as pessoas a crescerem ou mudarem, pois não bastasse as pessoas que nos rodeiam, amigos e familiares que são frequentemente alvos ocultos de nossas acepções, também agimos assim tanto menos oculto com os alheios. Sim, com pessoas que não sabemos o nome, não conhecemos, não vamos rever jamais, alvos móveis de nossa acepção.

Um dos significados da palavra acepção é significação e interpretação. Também podendo significar escolha e preferência. Em ambos os significados tem pesos nas nossas atitudes. Primeiro, por que teimamos em interpretar, ou compreender e dar sentido para a vida dos outros. É engraçado como quando vimos alguém com uma roupa incomum, ou que não “bate” com aquilo que aceitamos como adequado, tencionamos interpretá-la ou dar-lhe significado ou rótulo de brega ou de “nossa que pessoas mais feias”. Determinamos o sentido da vida daquela pessoa por uma má interpretação baseado na minha concepção de certo ou errado, feio ou bonito. Ou nas predeterminações vazias e mercadológicas.

Ok! Até aqui está tudo bem. Não quero ser o chato que vai ficar implicando com as pessoas por tecerem seus maliciosos comentários da vida alheia ou não. Mas eu acho que essas coisas podem ser perigosas e creio que sim, pelo segundo significado da palavra. Muitas das vezes, diante da nossa interpretação ou significação do outro, nós nos colocamos na situação de escolher ou preferir as pessoas. Como se pessoas que se vestem com roupas de marca, ou com certo tipo de cores, ou certo estilo, pudessem ser mais bem aceitas por nós. E nessas proposições, acabamos por aceitar as pessoas somente quando elas corroboram nossos ideais. Ou melhor, dizendo, com quem temos afinidades. Quando essa ou aquela não fere os nossos parâmetros de beleza, de educação, de inteligência. Não nos rebaixa ou mancha nossa reputação. Não nos torna impróprios.

Percebe como pode ser perigoso. Como podemos entrar num círculo de análise das pessoas, de interpretação e significação das pessoas, de acepção, e aceitação conforme nossa escolha e preferência. De acordo com nossos parâmetros medíocres, individualista. Percebe que, muitas vezes nós, como cristãos, fazemos esses tipos de acepções com qualquer um que esteja ao nosso redor?

Estava lendo acerca da época em que Paulo escreveu esse versículo. “Deus não faz diferença ou acepção entre pessoas.”, numa cultura onde, os religiosos da época, menosprezavam as mulheres, pois elas eram semi-humanas (como se, ser humano fosse ser homem simplesmente), menosprezam os estrangeiros que eram considerados menos que uma besta de carga, e os escravos eram considerados como animais, como um jumento. E Paulo afirmava que o evangelho radical não fazia separações entre pessoas. Que Deus havia criado a humanidade, macho e fêmea, a sua imagem e semelhança. A todos os seres humanos. Razão pelo qual todos os seres humanos são dotados de dignidade e valor.

Se Deus, jamais fez acepção, deu preferência, escolheu um sobre o outro, jamais diferenciou um ser humano do outro, por que eu vou ficar preconceituoso acerca do próximo por questões tão frívolas e banais como estilos, gostos, desejos, escolhas. Simplesmente escolhas diferentes. Como um bom cristão, deveríamos lutar contra qualquer tipo de preconceito.

PRECONCEITO: [(pre- + conceito), s. m.,¹. Ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial. ². Opinião desfavorável que não é baseada em dados objetivos. = intolerância.]

Marco Faria
http://www.marcofaria.wordpress.com