Veja Aqui Os Melhores Vídeos

Loading...

Tradução

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cursos 24 Horas

Rápido e Prático. Fazer Cursos Online é uma forma rápida e prática de aprender. É possível iniciar um curso em qualquer dia, não é necessário apresentar documentos ou participar de processos burocráticos para iniciar as aulas. http://www.cursos24horas.com.br/parceiro.asp?cod=promocao16205&id=16515.asp Cursos Online com Certificado
Cursos 24 Horas - Cursos Online a partir de R$ 20 ">

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Princípios para uma ministração abençoadora.

Por Ronaldo Bezerra.

"Quem te não temerá, ó Senhor, e não glorificará o teu nome? Porque só tu és santo; por isso todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos" - Apocalipse 15:4.

Temos aqui um tema que requer de nós especial atenção. Para alguns, trata-se de um terreno desconhecido. E mesmo para aqueles que têm algum conhecimento, sempre será um desafio novo. Cada culto é uma experiência nova, de onde extraímos lições que vão nos moldando e formando em nós o perfil de verdadeiros adoradores, que em função desse aprendizado, vão sendo confirmados como ministros diante da congregação.

A ministração do louvor exige total responsabilidade, entrega e dedicação, daí o fato de que se trata de um ministério, e ministério com peso pastoral. A administração desse serviço se faz garantir através de princípios divinos que devemos encarnar, praticar e deles depender sempre. Esses princípios nos livram da mediocridade e contribuem para que busquemos a excelência nesse ministério, em louvor ao nosso Deus! (Fl 1:10-11).

Sensibilidade - Salmos 43:3.

Sensibilidade fala de percepção, de revelação, de ter luz. É uma ferramenta essencial, pois facilita em muito a nossa tarefa. É indispensável no momento do culto, na relação que temos com o Espírito, com os músicos e com as pessoas em geral.

Dependência do Espírito - Efésios 5:18.

É dependência geral, total e irrestrita. Paulo diz que onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade (II Co 3:17). O dirigente deve ganhar a visão de que o culto é do Espírito Santo e Ele sabe o que é melhor para cada pessoa (Rm 8:26-27). Ele indica o cântico, a frase, a oração a ser feita, enfim, tudo.

Inspiração (Palavra de Deus) - Salmos 22:25.

O dirigente sempre precisa estar inspirado. A inspiração nasce do nosso tempo diário com Deus (Sl 34:1). A fonte principal é a Palavra. Quanto mais Palavra eu tiver, mais inspirado serei (Cl 3:16).

Expressão - Gálatas 5:22.

A Palavra diz que o coração alegre aformoseia o rosto (Pv 15:13). O fruto do Espírito produz amor, paz, alegria etc. O dirigente deve meditar naquilo que canta. Esse exercício constante resulta numa expressão de vida abundante.

Segurança (saber o que fazer) - II Coríntios 3:4-6.

A congregação espera que o dirigente a conduza na ministração. É como o motorista de um coletivo cheio de pessoas. Todos esperam que ele tenha conhecimento do que faz e possam assim chegar ao seu destino.
Identificação (sacerdote) - Hebreus 5:1.

O dirigente é um sacerdote, um intermediário entre Deus e os homens. Portanto, deve estar profundamente identificado com os interesses do Senhor e dos homens.

O ministério de Jesus - Hebreus 2:12.

O dirigente deve ter a visão de que Jesus está em meio à congregação cantando louvores. Deus habita no meio dos louvores do seu povo (Sl 22:3).

Conclusão

Se estivermos atentos a estes princípios, colheremos resultados surpreendentes do nosso trabalho. A igreja será abençoada, edificada, e o Senhor glorificado junto ao seu povo.

Deus abençõe!
Ronaldo Bezerra
(Para falar com o Ronaldo envie sua mensagem para ronaldo_bezerra@hotmail.com)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Se Eu Pudesse Imaginar

Chris Durán
Se Eu Pudesse Imaginar

SE EU PUDESSE IMAGINAR
COMO IRIA SER
LADO A LADO
JUNTO A VOCÊ

SE PUDESSE IMAGINAR
O QUE IRIA HAVER
FACE A FACE COM VOCÊ

SE EU PUDESSE IMAGINAR

RODEADO POR SUA GLÓRIA
O QUE IREI SENTIR
EU NÃO SEI SE VOU DANÇAR
OU NOS SEUS BRAÇOS VOU CAIR
MAS EU SEI NA SUA PRESENÇA
DE JOELHOS VOU FICAR
SERÁ QUE EU CANTO ALELUIA
OU NÃO VOU PODER FALAR
SE PUDESSE IMAGINAR

SE PUDESSE IMAGINAR

SE EU PUDESSE IMAGINAR
O DIA EM QUE CHEGAR
CONTIGO ME ENCONTRAR E TE ADORAR
SE PUDESSE IMAGINAR
PROSTRADO AOS TEUS PÉS
TE TOCAR JESUS
TE VER ALÉM DA FÉ

SE EU PUDESSE IMAGINAR

terça-feira, 25 de maio de 2010

M.A.I.S. (Missão de Apoio à Igreja Sofredora)

Entre 15 e 22 de Junho, a missão M.A.I.S. terá uma equipe médica na região de Bainet, Sudoeste do Haiti. A região, pobre e remota, foi bastante afetada pelo terremoto. Na clínica médica, nos utilizaremos de medicamentos que buscamos conseguir através de doações. Ajude-nos nessa luta!

Para falar diretamente conosco, utilize o telefone (31) 9399-2020 (Jônatas Portugal) ou o e-mail maisnomundo@gmail.com.

LISTA DOS MEDICAMENTOS NECESSÁRIOS

Metronidazol 500mg cp
Mebendazol 100mg cp – 100mg/5ml solução oral
Dipirona solução
Cetoprofeno cp – solução
Ibuprofeno cp – solução
Omeprazol/pantoprazol 20mg
Benzoato de Benzila sabonete/solução

Antihipertensivos: atenolol, captopril, enalapril, losartan, metoprolol, hidroclorotiazida.

Nistatina – óvulo, creme
Miconazol – creme
Cetoconazol – creme
Dexametason – pomada
Betametason – pomada

Dexclorfeniramina 2mg cp – 2mg/5ml solução
Descongex solução pediátrica
soro de reidratação oral
Penicilina benzatina ampola
Amoxicilina 500mg cp
Floratil
Paracetamol cp


***
Fonte: blog do M.A.I.S.
Acesse o blog Púlpito Cristão.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Você está preparado?


Você está preparado?
Será a qualquer momento.

Perdoa

Trazendo a Arca - Perdoa

Perdoa,quando eu disse te servir
Me servindo de você,maculando teu altar
E dizendo ser pra ti, mas querendo
Ter pra mim a glória

Perdoa, se de mim me orgulhei
Esquecendo quem sou eu
Desprezando quem és tu
Eu sou barro e sou pó e o tesouro que há em mim
E teu Senhor

Perdoa, me desfaz e me refaz
Mas não deixe que eu me perca
Em minhas vaidades
Perdoa, ressucita-me pra ti
Quero estar no centro de tua vontade
Me perdoa, me livra de mim mesmo.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Os hábitos essenciais dos adoradores.

Por Jeremy Cook

Os filósofos e psicólogos comportamentais nos dizem que se praticarmos qualquer ação 21 vezes repetidamente ela se tornará um hábito. Se eles estiverem certos, este conceito terá tanto implicações positivas como negativas em nossas vidas. Ao trazermos isso para a esfera das disciplinas espirituais, os padrões que se repetem podem ter um efeito muito positivo na integração dos bons hábitos à vida de uma pessoa — num espaço de tempo relativamente curto.

Como adoradores que somos, quais seriam esses hábitos que deveríamos cultivar e em quais aspectos das disciplinas espirituais deveríamos nos concentrar? Seja qual for o ministério ou liderança com a qual você esteja envolvido, pode ser uma dádiva fazer parte deles. Mas é o caráter espiritual que irá mantê-lo envolvido nisto por muito tempo. Muito do que se entende por construir um bom caráter tem a ver com o fato de termos bons hábitos em nossas vidas. Brevemente, sugiro três hábitos que considero vitais na formação de adoradores, líderes de louvor e equipes espiritualmente saudáveis:

Hábito 1: leia e estude a Bíblia.
Eu colocaria a leitura e o estudo da Bíblia no topo da lista. É trágico ver quantos cristãos gastam tão pouco tempo lendo e estudando a Bíblia sozinhos. Ah, se pudéssemos amar tanto a leitura da Bíblia como amamos assistir televisão ou filmes! A meu ver, essa é a base de tudo o que faço espiritualmente. Há pouco tempo atrás ouvi o estudioso da Bíblia Gordon Fee falar em nossa Conferência Nacional de Líderes da Vineyard na Inglaterra. Ele nos lembrou que a Bíblia não foi criada para ser lida silenciosamente — pelo contrário, devemos ouvi-la através da leitura feita em voz alta. Quando a Palavra de Deus está profundamente impressa em nossas almas, ela se torna um bom alimento para as nossas idéias.

Hábito 2: ore e medite
Eu convocaria todos a gastar tempo em oração e meditação. Tanto a sós com Deus como também na adoração comunitária. A oração muda todas as coisas e, ainda assim, é tão negligenciada — é deixada de lado como algo que vamos deixando para fazer no dia de amanhã. A questão não é encontrar tempo para orar; é sempre ter tempo para orar.

Hábito 3: cuide do pobre
Eu sugiro francamente que todo discípulo de Cristo faça do ministério da compaixão um hábito na sua agenda diária. Se nos esquecermos do pobre, esqueceremos daquilo que toca o coração de Deus neste mundo.

Existem muitas outras práticas espirituais maravilhosas que eu colocaria no topo da minha lista e que devem ser incorporadas às nossas vidas, como, por exemplo, a prática do silêncio, o envolvimento com a comunidade e até mesmo a ação de graças. Entretanto, eu penso que os mais fortes e duradouros alicerces são construídos sobre estas três disciplinas que mencionei anteriormente.

Tenha coragem. Você pode, pela graça de Deus, estabelecer padrões em sua vida que irão moldá-lo com o tempo e livrá-lo da queda nos momentos de fraqueza. Imagine. Pode ser que sejam necessários apenas 21 dias para estabelecer padrões espirituais que podem mudar o seu destino.

Traduzido por Maurício A. Boehme

quinta-feira, 20 de maio de 2010

É impossível, mas Deus pode mudar

Toque no Altar –

Todos veem minha dor
E o meu clamor parece não se ouvir
A multidão tenta me impedir
E o impossível cessa o meu clamor

Meu grito de socorro
Parece não ter fim
E o meu sorriso não se vê mais
Vou crer contra a esperança
E não deixá-lo ir
Sem meu milagre alcançar

É impossível, mas Deus pode mudar
O quadro da minha história
Mais do que peço sei que podes fazer
Sobre os teus braços descansar

No silêncio vi que não estou só
Teu amor me atraiu para Ti
Tua virtude hoje me alcançou
Posso voltar a sonhar
Posso voltar a Sonhar

domingo, 16 de maio de 2010

Conheça os jogadores evangélicos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo 2010

Após a convocação dos jogadores na terça-feira dia 11 de Maio que irão representar o Brasil na Copa do Mundo 2010 na África do Sul, conferimos a lista e encontramos alguns jogadores que professam a fé Evangélica. Alguns conhecidos como o meia Kaká membro da Igreja Renascer em Cristo, outros menos conhecidos como o volante Felipe Melo.
O fato de haver cristãos jogando futebol ainda gera polêmica no meio evangélico. O que importa é que os tais jogadores de exemplos que confirmem suas crenças! Um bom exemplo da fé de alguns jogadores, ocorreu ao final da conquista da Copa das Confederações, onde ajoelhados no meio de campo todos os jogadores agradeceram a Deus pela Conquista.
Kaká (Ricardo Izecson dos Santos Leite):
Membro da Igreja Renascer em Cristo onde também foi ungido Presbítero pelo Apóstolo Estevam Hernandes, sua esposa Caroline Celico é Pastora da Igreja Renascer e no ano passado cogitou abrir uma Igreja Renascer em Madri na Espanha. Após ser convocado Kaká agradeceu a Deus em seu twitter, Ele que atualmente veste a camisa do Real Madri.
Lúcio (Lucimar Ferreira da Silva)
Capitão da Seleção Brasileira, não temos a informação de qual Igreja Lúcio frequenta, mas é certo que suas declarações sempre colocam Deus na frente de sua vida. Em recente entrevista declarou: “Para mim a receita é aprender com Deus: Ele nos diz que tudo é passageiro” também falando no quadro do Globo Esporte “Na estrada com Galvão” ele disse: “A Bíblia para mim é um manual. Você tem instruções ali que Deus deixou bem claro para você usar no dia-a-dia… Eu procuro passar alegria para os meus filhos, um estilo de vida que Deus nos ensina”.
Felipe Melo Vicente de Carvalho
Em outubro do ano passado Felipe declarou ao jornal italiano “La Stampa” que seu maior sonho é ser diácono de sua igreja no Brasil, e que, em segundo lugar, quer ‘ser campeão da Itália e do mundo’, na mesma entrevista disse que Deus o mudou “dentro e fora do campo” e que, graças a sua fé, agora se sente “mais maduro, mais tranquilo, melhor”, porque não sente mais “vontade de brigar com as pessoas”, como fazia antes “pelas ruas ou na boate”.
Luís Fabiano (Luís Fabiano Clemente)
Em entrevista ao portal Terra, Lúcio respondeu sobre as reuniões com evangélicos na Seleção, onde comentou que Luíz Fabiano participava das mesmas por também ser Evangélico. Após receber a notícia de sua convocação, agradeceu a Deus em seu twitter: “Alegria, alegria. Obrigado meu Deus”.
Há também outros jogadores como Daniel Alves, Gilberto Silva e Luisão que não temos informações concretas sobre suas crenças, mas podemos citar como evangélicos.
Jorginho (Jorge de Amorim Campos)
Auxiliar técnico de Dunga, segundo informações é o presidente do Ministério de Atletas de Cristo.

Fonte: Gospel Prime

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Deus da minha vida!

Olá!
Graça e Paz a todos!
Neste blog também irei compartilhar letras de canções evangélicas que além de ser uma expressão de adoração perfeita e linda, são também excelentes poesias. Compostas por verdadeiros salmistas da nova geração.
Logo abaixo, segue a primeira delas:
Ainda uma canção nova e pouco conhecida talvez, mas muito boa.
Comentem, compartilhem, participem tudo é adoração.
Seja Simplesmente Adorador.

Thalles Roberto
Deus Da Minha Vida
Deus, meu Pai, meu Amor, meu Tudo, razão de tudo.
Deus, meu Ar, meu Farol, (o farol que) eu preciso,
como eu preciso...

Eu preciso Te sentir todo o dia, e olhar pra Tua luz
pra não me perder
Meu Senhor, Tu és a minha alegria e eu preciso

Deus da minha vida, fica comigo
Sou a Sua casa, mora em mim
Deixa eu Te dizer, o que eu preciso Pai.
Eu preciso do Senhor.

Obs: Apesar de uma letra pequena, a música é incrível, pode procurar. Alias, o cd todo do Thales é ótimo.
DEUS ABENÇÕE!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Músicos e Pastores

Ronaldo Bezerra fala da interação entre o pastor e o músico

Trataremos neste tema sobre as responsabilidades dos pastores em relação aos músicos e dos músicos em relação aos pastores.

Assim como muitos músicos tem demonstrado falhas em relação aos pastores, estes também têm falhado em relação aos músicos, permitindo então, uma "porta aberta" para que tanto músicos como pastores, tomem decisões precipitadas cometendo atitudes incorretas, que são injustificáveis em ambas as partes. Lembre-se sempre de algo a ser considerado: em qualquer ponto de tensão, sempre encontramos dois envolvidos e não somente um. Se não tivéssemos desentendimentos e discórdias não haveria ponto de tensão, mas como existem ambos os lados são responsáveis.

Vamos falar de alguns aspectos no que diz respeito a estas responsabilidades:

RESPONSABILIDADES DOS PASTORES

1- Não separe um músico para o ministério sem que ele receba a devida preparação e contínua orientação (I Cr 25:1). Não convoque pessoas que não possuem um verdadeiro chamado para atuar no ministério. O fato de "gostar de música" não significa ter um chamado para o ministério de música. Portanto, cuidado para não criar falsas expectativas nas pessoas, pois isso acarretará problemas futuros.

2- Ensine a Palavra de Deus constantemente; não somente sobre temas que envolvem a prática musical e dinâmica de cultos, mas detenha-se em assuntos que forme o caráter do músico; principalmente no início da formação de um ministério de música. É importante fazer reuniões de estudo da Palavra e discipulado (II Tm 2:15). Ajude seus músicos a canalizarem seus sonhos e metas na direção correta, dedicando o tempo para o ensino e a comunhão (Pv 27:17).

3- O pastor não precisa ser músico, mas precisa ter a visão a respeito do ministério de música, senão pode acabar atrapalhando o crescimento dos músicos e da Igreja.

4- Cuide e proteja seus músicos ensinando-lhes a se defenderem contra as armadilhas do inimigo, dando a eles base na Palavra e em experiências vividas. Cuidar e proteger do que? Da vanglória - Ensine a luz da Palavra que este caminho é de derrota e destruição (Pv 16:18; 29:23). Das falsas promessas de fama e sucesso - Ajude em amor e ensine a luz da Palavra qual é o melhor caminho a seguir (I Jo 2:14-17). Das más companhias - Ensine seus músicos que "as más companhias corrompem os bons costumes" (I Co 15:33), e dependendo do tipo de amizade que eles cultivarem, poderão trazer boas ou más conseqüências para suas vidas e ministérios (Sl 1:1-6; Pv 1:10). Muitos músicos perderam seu ministério por causa da influência de más companhias.

5- Algumas maneiras de como um pastor pode apoiar e impulsionar seus músicos é orando, acreditando em seus ministérios, elogiando, incentivando, ajudando financeiramente, investindo em equipamentos de som e instrumentos musicais, oferecendo oportunidades para eles estudarem música, fazerem cursos, participarem de congressos, seminários, enviando-os para realizarem trabalhos em outras igrejas, permitindo contato com outros ministérios para que haja fortalecimento e crescimento. Com certeza, surgirão os bons frutos desta semeadura.

6- Além da reunião de estudo da Palavra, estabeleça reuniões de oração com alvos bem definidos. Estabeleça um tempo de comunhão como passeios, churrascos, jantares, cafés-da-manhã, entre outros.

7- Pastoreie seus músicos, pois eles não são "coisas", mas são pessoas e também são suas ovelhas. Muitos pastores não conhecem seus músicos porque não se relacionam com eles.

8- Quando for necessário fazer algumas "cobranças", faça dentro de um equilíbrio, não exija mais do que eles podem oferecer em termos de tempo, disponibilidade, maturidade etc. Seja cuidadoso e prudente, pois não se pode exigir de uma criança um comportamento de um adulto. Seja paciente!

9- Um discípulo se faz tendo seu líder como referência. Para aprender é necessário correção. Os músicos precisam aprender a andar debaixo de autoridade. A autoridade não é imposta e sim conquistada, mas não sendo conquistada acaba virando "tirania". Quando for necessário aplicar alguma correção, faça com amor e não "abandone" seu músico, pelo contrário, traga-o para mais perto. Ore e invista tempo em seu músico para que ele se sinta amado e protegido (Pv 27:23). Não seja radical e intolerante, mas se coloque à disposição para ouvir e ajudar seus músicos. Muitos músicos saíram de alguns ministérios porque foram abandonados por seus pastores.

10- Seja um exemplo vivo. Não mande só fazer, faça na frente, mostre como se faz. Não estou dizendo sobre a técnica musical, mas falo sobre vida, conduta, postura, compromisso, responsabilidade, amor e respeito. O melhor ensinamento que alguém pode dar é sendo exemplo no que fala! (I Pe 5:2-3; I Tm 4:12-16).

RESPONSABILIDADES DOS MÚSICOS

1- Seja submisso à sua liderança. Submissão é uma das características de alguém que já possui um coração regenerado. Portanto, esta pessoa é capaz de submeter-se à vontade de Deus, de seus pastores e líderes, e de seus irmãos (Ef 5:8-21).

2- Tenha disposição para servir. Aprenda a servir com amor sem segundas intenções. O serviço está muito ligado às nossas motivações e interesses. O músico que é um verdadeiro adorador, tem como motivação principal, servir a Deus, aos líderes, à família, aos irmãos e aos perdidos. Sendo assim, o verdadeiro adorador é aquele que tem um coração de servo (Mt 20:26-28; Mc 10:43-45).

3- Seja ensinável, se disponha a escutar, a receber correção e aprender com aqueles que foram colocados como autoridade sobre sua vida. Aprenda a receber as orientações e críticas com um espírito humilde. Quem não é ensinável não pode atuar em nenhum ministério (Rm 13:1-2).

4- Seja fiel, que significa ser leal, honesto e íntegro. Não "jogue sujo" e não seja covarde, mas quando o seu pastor errar converse com ele de maneira respeitosa, nunca o expondo a outras pessoas. Quem ama protege e cuida. Ame seu pastor (Sl 105:15).

5- Não haja com "estrelismo", mas seja fiel na sua palavra, nos compromissos, nos horários, nos ensaios, na oração e meditação da Palavra. Infelizmente alguns músicos querem caminhar diferente dos outros integrantes no ministério. Quando percebem que os pastores precisam da ajuda deles, pois não há outra pessoa para ajudar, acabam agindo com estrelismo faltando nos compromissos, não dando satisfação, não cumprindo as obrigações etc.

6- Seja sensível às necessidades e carências do seu pastor. Se coloque à disposição para contribuir e ajudar (Rm 12:13a). Muitos são rápidos para criticar e lentos para cooperar.

7- Sejamos unidos e comprometidos com a visão do seu pastor (Am 3:3). Muitos por não andarem na mesma visão da sua liderança acabam causando problemas no ministério.

8- Não tome decisões sozinhas. Seja prudente, peça ajuda e conselhos ao seu pastor sobre decisões importantes que você precisa tomar no ministério. Muitos enfrentam problemas no ministério por não escutarem os conselhos dos seus pastores.

9- Valorize o investimento financeiro do seu pastor no ministério zelando pelos equipamentos e instrumentos, se dedicando aos cursos, participando dos seminários etc.

10- Cuidado para não semear contenda no ministério por "não concordar com certas orientações" dadas pelo pastor. Mesmo que você não concorde com os direcionamentos dados, não se rebele, mas ore pelo seu pastor e o abençoe. Aquele que é fiel no pouco sobre o muito será colocado (Mt 25:23).

Deus abençoe!
Ronaldo Bezerra

Para mais artigos e informações, visite o site oficial do Ronaldo Bezerra: www.ronaldobezerra.com.br.

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Música

________________________________________
Por Vida Nova Music

O ensaio deve fazer parte da rotina de todo ministério de música. Algumas pessoas têm uma visão fantasiosa a respeito dos músicos de sucesso supervalorizando a questão da INSPIRAÇÃO. Mas qualquer músico que se esforça para oferecer o melhor em seu ministério sabe que inspiração é importante, mas TRANSPIRAÇÃO é fundamental.

O ensaio é a hora da transpiração, de dedicar tempo e atenção para que a música na casa de Deus seja feita com qualidade. Já ouvi muitos comentários do tipo: "Nós ensaiamos tanto mas nada dá certo!" Talvez o ensaio não esteja sendo feito de forma eficaz e foi pensando nisto que resolvi indicar alguns caminhos para que você chegue no ponto que deseja. Vamos juntos!

1. REGULARIDADE Procure fazer ensaios constantes, no mínimo uma vez por semana, isto é importante para integração musical e comunhão do grupo.

2. TEMPO Uma duração ideal para um bom ensaio deve ser em torno de duas horas. É difícil conseguir resultados reais em menos tempo, se você quiser fazer um ensaio mais longo dê um pequeno intervalo para água e descanso, precisamos lembrar que a voz é um instrumento delicado.

3. PRESENÇA A presença no ensaio deve se tornar obrigatória, não é justo que o grupo todo ensaie e no momento da ministração seja prejudicado por um "penetra" não é ?

4. ESTRUTURA É importante ter um local específico para ensaio, um lugar quieto onde o grupo possa ter um pouco de privacidade. O ensaio vocal deve ser sempre acompanhado por um instrumento harmônico (teclado, piano, violão, guitarra) que garanta a afinação do grupo.

5. ORAÇÃO É verdade que ensaio é ensaio, não é hora de estudo bíblico e nem de orações sem fim, mas é importante orar no início do ensaio. Quando estamos trabalhando na obra muitas lutas se levantam precisamos lembrar que não é contra carne nem sangue que devemos guerrear. Efésios 6:10-18.

6. AQUECIMENTO Pense na voz como parte de seu organismo. Quando você abre os olhos de manhã, logo pula da cama e sai correndo pelo quarteirão para se exercitar ??? Claro que não! Da mesma forma a voz precisa se espreguiçar, precisa acordar, precisa aquecer. Exercícios de relaxamento, de respiração e alguns vocalizes tem esta função na técnica vocal. O grupo, ou alguém do grupo, precisa investir em uma boa aula de técnica vocal.

7. MATERIAL VISUAL Todo material escrito ajuda na memorização. Se souber escreva os arranjos, se não souber, registre ao menos a letra e acordes do cântico e distribua cópias. Peça que as pessoas anotem o que está sendo combinado: onde abrir voz, variações de dinâmica, repetições, etc.

8. MATERIAL AUDITIVO Se você vai ensaiar músicas já registradas em Cd, leve a gravação para que todos ouçam o arranjo original. O desenvolvimento da percepção musical é imprescindível para o bom cantor.

9. ORGANIZAÇÃO O ensaio precisa ter direcionamento, é bom que o repertório e o roteiro do ensaio estejam pré-definidos. A equipe deve ser agrupada com alguma lógica: homens e mulheres, por naipes (sopranos, contralto, tenor, baixo), ou da maneira que você achar melhor, mas faça desta divisão algo automático na cabeça do grupo.

10. PERSEVERANÇA Tenha paciência e não desista. Medite em II Pedro 1: 5-8. O ensaio é uma semeadura, nem sempre colhemos os frutos instantaneamente, mas o nosso trabalho não é vão ao Senhor!!!

---
Mirella de Barros Antunes, é Professora de prática vocal, teoria e percepção da ESTM.
Vida Nova Music
www.vidanovamusic.com


* Quero salientar que não sou profissional em nenhuma das áreas que são abordadas aqui. Os assuntos aqui citados tem bases e referências, todavia não são cópias ilegais de outros autores, visto que sempre menciono o autor e o local de onde retirei, valorizando quem realmente teve a inspiração de Deus para escrever.
Sou apenas um cristão e simplesmente adorador de Deus e de tudo o que a Ele pertence.

Deus abençõe a todos que passarem por aqui!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Essa palavra é direta para todos os músicos cristãos e levitas da casa do Senhor.

Para ministrar-mos em outras igrejas nossa vida precisa ser um testemunho, pois assim sendo iremos abençoar outros ministérios. Cremos que o Rio de janeiro é o lugar onde Deus pode desencadear uma unção jamais vista nesse Estado. E nós queremos que seja assim, amém?
As pessoas observam principalmente tudo aquilo que nós falamos. Temos separado a nossa boca completamente para o Senhor (Ef.5:27). A Bíblia fala em Ezequiel 42:20, que se nós separarmos o santo do profano nós seremos a boca do Senhor, isso significa que nós seremos o muro que separará o santo do profano. E nós temos separado a nossa linguagem, pois o músico por natureza já fala gírias naturalmente sem perceber, e isso atrapalha porque às vezes Deus está querendo transmitir algo e o nosso vocabulário é empobrecido pelas gírias. Às vezes repetimos as mesmas gírias e não evoluímos no nosso vocabulário para dizer outras coisas, com outras palavras. Deus se limita em nos usar por causa da nossa linguagem pobre, por causa das gírias.
Algumas gírias são de duplo sentido, querem dizer algo ligado à sensualidade ou a prostituição ou palavrões "gospels", ou seja, substituindo palavrões que dizía-mos no mundo por palavras que não vão agredir tanto, mas que causam o mesmo efeito. Na verdade a intenção é dizer um palavrão, mas como somos crentes...
Palavras como sinistro, bicho, maluco, falando essas palavras estamos amaldiçoando nossos irmãos achando que estamos tratando-o bem; "Agulhado", que é comum entre os músicos, está relacionado ao Vudu, "Caramba" e "Caraca" que são entidades demoníacas que atuam no México. Assim como no Brasil as pessoas dizem "nossa senhora" para tudo. Às vezes nós falamos coisas que nem sabemos o significado, e por isso poluímos a fonte jogando lixo.
Deus pode honrar o levita que usa palavras proféticas. Temos que ser irrepreensíveis, ou seja, não sermos dignos de repreensão.
Aos ministros de louvor
Entendemos que estamos na frente de uma adoração, todos esperam algo de nós, todos querem nos ver dando certo, sem falhas, sempre com tudo sob controle no púlpito ao ministrar o louvor e a adoração, mas precisamos nos preocupar menos com o que o povo quer e pensa, e preocupar-nos mais com Deus, em atrair a Presença do Senhor, pois é Ele quem vai receber a adoração e o louvor e mover os corações.
Às vezes, nós queremos conduzir de mais o povo e acabamos nos tornando um empecilho na adoração, animadores de auditório. Não precisamos persuadir as pessoas para adorar, mas quando adoramos conseguimos atraí-lo simplesmente pela nossa vida de constante adoração, Ele mesmo se encarrega de fazer as coisas e nós não precisamos fazer muita coisa, não precisamos nem ministrar, as pessoas já estarão sendo tocadas, quebrantadas pela Presença Dele.
Nós não precisamos ser notados, mas temos que fazer o máximo para que o Senhor Jesus seja notado.
Fonte:
Mundo Cristão

terça-feira, 4 de maio de 2010

Dicas para a condução do louvor - Ramon Tessmann

Introdução
Muitos irmãos por todo o Brasil têm se perguntado: "Como um grupo musical pode conduzir um período de louvor corretamente? Existe uma fórmula para conduzir uma reunião com sucesso? Qual deve ser a ordem do louvor? O que devemos fazer em determinadas situações? Devemos seguir um roteiro pré programado?".
Bem, a primeira coisa a ser entendida é que não existe fórmula secreta para conduzir um período de louvor com sucesso. Todos sabemos que cada dia é diferente do outro. Um dia a igreja pode estar alegre, em outro ela pode estar em luta ou enfrentando variados problemas, é o que chamamos "culto pesado". No entanto, podemos pôr em práticas várias dicas que podem ajudar o grupo a ministrar melhor o louvor. Leia atentamente abaixo as atitudes que tomamos no Ministério Vida Nova e que têm nos abençoado grandemente:
Músicos
Os músicos devem estar dispostos a tocar uma música ou sessenta músicas. Ninguém sabe qual o propósito de Deus para cada reunião, às vezes o período de louvor pode ser curto, mas outras vezes Deus pode começar a agir e nestas horas o músico não pode dizer: "Não quero mais tocar, estou cansado!". Os instrumentistas também devem adorar a Deus junto com a igreja, devem ter expressão de louvor. A bateria deve ser tocada com sensibilidade e com técnica, para não fazer barulho demais e nem descompassar a igreja. O volume deve ser mixado e equalizado conforme o espaço físico. Os instrumentos devem ser afinados antes do culto.
Vocais
A afinação é essencial. Ninguém consegue cantar junto com uma pessoa que não consegue se manter na entonação. Os vocais devem saber todos os cânticos do repertório ou pelo menos a maioria deles, tanto a letra quanto a melodia. Devem ser ágeis para cantar as músicas em tons diferentes, pois a nossa voz soa diferente em cada período do dia. Devem estar atentos para o mover do Espírito Santo, perceber o momento de cânticos espirituais, de alegria, ... Devem estar aptos a orar uns pelos outros, ministrar com os irmãos e com a igreja, etc. A intercessão e o apoio durante a ministração também deve ser contínuo.
Ministro
A musicalidade (dom musical) e a capacidade de falar em público (sem nervosismo) serão essenciais, pois o ministro é quem guia a igreja, tanto na música quanto na Palavra. Deve reunir o grupo antes do início da reunião para oração, intercessão e um tempo de comunhão com o grupo que irá ministrar. Nunca falar mais que o necessário. As vezes as igreja quer cantar e o ministro continua falando, falando, falando, ...
Retroprojetor
A pessoa que é responsável pelo retro projetor deve ser extremamente ágil para encontrar os cânticos na pasta. Ele deve também ter o cuidado para não deixar faltar nenhum cântico, principalmente os mais novos. A pessoa também deve estar atenta ao mover de Deus e aos toques musicais de cada música para poder procurar as músicas antes mesmo de o grupo ter começado a cantar. Ao mesmo tempo ela deve ter disposição para adorar ao Senhor junto com a igreja e ter expressão de louvor assim como os músicos.
Conclusão
Bem, como eu já mencionei não existe fórmula secreta para Deus agir em grupo musical, mas podemos parar com várias atitudes que, às vezes, podem estar atrapalhando o período de louvor. Podemos também nos aperfeiçoar nas áreas onde já estamos acertando. Espero que você coloque em prática o que está neste artigo, pois por experiência própria nós, do Min. Vida Nova, temos feito isso e temos provado uma grande diferença em nosso grupo. Meus queridos irmãos, com certeza Deus é merecedor do nosso melhor e do nosso melhor esforço, e por AMOR podemos colocar tudo isto em prática, para a honra e glória Dele!!!
Fonte:
www.sermao.com.br

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Primeira mensagem

Bom dia a todos.
Nesse blog irei compartilhar muitos estudos e documentários sobre diversos assuntos bíblicos, temas interessantes que encontrei em outros locais e irei dividir com quem tiver interesse.
Estarei sempre atento para mencionar a fonte e o local de onde retirei este material.

Segue abaixo a primeira mensagem sobre Adoração. Esta é do ministro de louvor Ronaldo Bezerra, espero que seja utilidade a todos.

Adoradores ou "artistas gospel"?

"Sede, pois, imitadores (iguais) de Deus..." - Ef.5:1-17.
Vivemos dias difíceis dentro das nossas igrejas, onde as pessoas pensam que estamos passando por um grande avivamento. Na verdade, muitos confundem avivamento com "movimento", ou seja, pensam que por termos igrejas com muitos membros significa um grande e poderoso avivamento! Infelizmente, as nossas igrejas estão cheias... de pessoas vazias! Muitos têm trazido para dentro das nossas congregações modelos do mundo, em outras palavras, "saíram do mundo", mas o mundo não saiu dentro deles! Na área da música, tem sido algo visível, onde muitos dos chamados músicos "cristãos" tem trazido a realidade do mundo para dentro das nossas igrejas, é a música, o comportamento, o estilo de vida, os conceitos, os valores, etc...
O avivamento começa pelo quebrantamento, pelo arrependimento, pela mudança de mente e coração! Precisamos orar clamar e pedir ao Senhor para que venham sobre nós, músicos, um verdadeiro avivamento, então seremos transformados! (Jr.33:3).
"Artistas"... Modelo do mundo
Como já disse muitos músicos chamados "cristãos", tem imitado modelos do mundo, querem ser conhecidos como artistas e pop stars! Imitam artistas seculares, são orgulhosos, soberbos, exigentes e egoístas. Buscam plataforma e visibilidade, querem ser reconhecidos, se consideram estrelas e querem "brilhar"! Se nos encaixamos neste modelo, devemos saber o que a Bíblia nos declara: "Eis que sois menos do que nada..." - Is.41:24. Ao Senhor pertence o louvor e todo o reconhecimento: "... o louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graça, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus pelos séculos dos séculos. Amém." - Ap.7:12.
"Adoradores"... Modelo de Deus
O Pai está a procura de verdadeiros adoradores! (Jo 4:23). O músico que é um verdadeiro adorador não é "estrela" e nem "pop star", e também não tem nenhum tipo de compromisso com este tipo de glória, mas é um salmista, ministro do altar, é conhecido como um verdadeiro servo e homem de Deus! (II Cr.29:11). É aquele músico que além de executar a sua arte, é consagrado a Deus e separado para Ele; e com certeza, sabe a respeito da necessidade que há da unção do Espírito Santo em sua vida, assim como em sua música. É um músico aprovado por Deus e pelos homens, pois os seus frutos o acompanham! (II Tm 2:15). Observe o exemplo de Davi (I Sm.16:14-23) que era aprovado por Deus e pelos homens.
Jesus... Modelo de adorador
1- Jesus não buscava, reconhecimento, glória, honra, e não buscava interesses e benefícios pessoais (Mt.4:8-10).
2- Jesus era obediente a voz do Pai (Fp.2:8).
3- Jesus tinha compaixão pelas pessoas e por isso as resgatava para o reino de Deus (Mt.9:35-36).
Este é o principal desafio para nós, músicos cristãos, sermos imitadores do nosso melhor modelo de adorador que é Jesus! Sejamos imitadores de Cristo!

Ronaldo Bezerra
Líder do Ministério de Música da Comunidade da Graça

domingo, 2 de maio de 2010

Bom dia!

Está entrando em circulação o mais novo Blog Cristão do momento. O Simplesmente Adorador tem por finalidade reunir "blogueiros" cristãos ou não, mas que tenham por objetivo compartilhar matérias e conhecimentos sobre os mais variados assuntos, dentro da qualidade e decência que só tem pessoas sensatas e objetivas.
Esteja a vontade para compartilhar o seu conhecimento sobre: assuntos bíblicos, política, religião, saúde, atualidades, tecnologias e muito mais.
Este é o início de grandes parcerias e o surgimento de novas amizades. Espero contar com a colaboração de todos para fazer deste um verdadeiro encontro de adoradores.

Sem mais para o momento e muito agradecido desde já.

Gilson Lima

Deus abençõe!